Ajude nosso ministério. Compre produtos no Submarino por aqui.

12 março 2008

:: [ CONTO ] :: A MOÇA QUE SE VENDEU COMO ESCRAVA.


Num povoado africano, de costumes estranhos, um pregador abriu uma igreja, mas o povo era muito supersticioso: tinham medo do trovão; tinham medo do relâmpago; tinham medo da lua; tinham medo do sol; reverenciavam deuses estranhos.

Este Pastor começou a trabalhar naquela aldeia pregando o evangelho, muitas pessoas começaram a aceitar o Senhor Jesus como Salvador e vidas começaram a ser transformadas.

O Pastor começa a construir uma igreja para consolidar, ali, a presença de Cristo e conquistar um território para o Senhor Jesus. Mas ele não tinha recursos, não tinha como construir aquela igreja. Ele falou:

- Eu vou construir! Pela fé, eu vou conseguir!!

E ele foi pedindo ajuda das pessoas que freqüentavam a igreja e havia, até, alguém que tinha mais posse, porém, apesar dos apelos do Pastor, ninguém o ajudava.

Entristecido, porque o povo estava sendo curado pelo Senhor Jesus, esta sendo liberto e salvo pelo Senhor Jesus e vendo que o povo não contribuía para a obra de Deus, o Pastor fez um desabafo diante da igreja e fez um último apelo para que as pessoas ajudassem na construção daquela igreja.

No dia seguinte, uma jovem procura o Pastor e traz uma contribuição extraordinária, de grande valor e diz:

- Pastor, atendendo o seu apelo, aqui está a importância que é a minha contribuição para a construção do nosso templo!

O Pastor, vendo que era uma grande quantia, olhou para a moça que era tão simples e humilde e, a princípio, pensou que ela tivesse roubado aquele dinheiro e perguntou:

- Mas, como você, sendo tão pobre, está fazendo uma oferta tão grande?

E a moça respondeu o seguinte:

- Pastor, eu, realmente, não tenho recursos para fazer nem uma oferta pequena à igreja, mas como a igreja precisava do meu auxílio e, como aqui, no nosso país, existe escravidão, eu me vendi como escrava e o dinheiro do meu preço eu estou dando para que o Evangelho seja pregado e vidas sejam libertas!!

E o Pastor disse:

- Você, para que as pessoas ficassem livres, se tornou escrava?

E ela respondeu:

- Pastor, isso não é nada comparado com o que o Senhor Jesus fez por mim, na cruz do calvário. Ele se fez pecado para que eu ficasse livre dos meus pecados!!

A moça havia compreendido perfeitamente o que o Senhor Jesus havia feito por ela na cruz do calvário.

O Senhor Jesus, rico por amor de nós, se fez pobre para que, através da Sua riqueza que Ele outorgou, nós pudéssemos ser ricos.

O Pastor, comovido, agradeceu aquela oferta daquela moça e narrou o fato para a igreja durante uma reunião. A igreja, por sua vez, ficou muito comovida com aquilo e as pessoas, que estavam com os corações endurecidos para ajudarem a obra de Deus, começaram a fazer uma campanha intensa, não somente para ajudar a construir a igreja, mas para conseguirem uma quantia tal que pudessem, novamente, resgatar aquela escrava e comprar, novamente, a sua liberdade.

Aquela campanha contagiou a aldeia e se espalhou por outras aldeias da África. As pessoas, conhecendo aquela estória de sacrifício daquela jovem, começaram a ajudar e a contribuir.

Com o grande fundo arrecadado, construiu-se a igreja e resgataram aquela jovem da escravidão.

Se não fosse o sacrifício daquela moça, se ela não tivesse sido imitadora do Senhor Jesus, o povo daquela aldeia continuaria escravizados nas superstições, na idolatria, na falsa religião. Mas, por ela ter vivido o Evangelho e ter imitado o Senhor Jesus, muitas vidas foram libertas e transformadas. O alcance ultrapassou a sua aldeia e conquistou almas nas aldeias vizinhas.

É por isso que o Evangelho declara:

“Sede meus imitadores como eu de Cristo; e mais bem aventurada coisa é dar, do que receber...”

O Apóstolo Paulo declarou estas palavras lembrando-se das palavras do Senhor Jesus. Ele mesmo que, para ter hoje milhões e milhões de almas salvas, fez a Sua vida se perder.

Ele que fez o gesto maior, dando a Sua vida na cruz do calvário, morrendo para que, hoje, você pudesse, também, dar a sua vida para Deus.

Ao invés de você se encontrar com a morte, encontrar-se-á com a vida! Grande é este mistério:

“Daí, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordante, vos deleitarão no vosso regaço...”.

O Senhor Jesus era, apenas, um grão de trigo. Ele disse:

“Se o grão morto não descer a terra, ele não gera vida.”.

E, assim, o Senhor Jesus, sendo sepultado, gerou a vida três dias depois e se tornou a primícia dos que ressuscitaram para a Vida Eterna.

E hoje, se você está compreendendo esta palavra, bem-aventurado você é, porque mais tem Deus para dar, do que você para dar a Deus!

Um comentário:

Smartphone disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Smartphone, I hope you enjoy. The address is http://smartphone-brasil.blogspot.com. A hug.

... ...